quarta-feira, 21 de maio de 2008

Todos nós somos um só

Devido a falta de um (bom computador) em casa e as tarefas cotidianas em meu serviço, só hoje pude sentar e escrever um pouco sobre o que foi e como foi o show de Jorge Vercillo no último final de semana aqui em São Paulo. Estava um pouco ansiosa pois adoro suas músicas e estava curiosa para conhecer seu trabalho mais recente. Fui sem conhecer nenhuma música. Aliás, conhecia sim, uma que tem tocado na novela Duas Caras, na Globo. Mas, como não assisto essa novela, já conhecia de ouví-la nas rádios mas nem tinha conhecimento dela na trilha musical da novela. O show demorou um pouco a começar e a ansiedade rolou solta. Ao anunciarem o início do show, deu um friozinho na barriga como se fosse eu a estreiar no palco naquela noite. Quando os músicos começaram a tocar e ele (Jorge) entrou...ai, me esqueci de todo o resto e só tive olhos e ouvidos para o show. A cada música nova que ele apresentava, mais eu me deliciava. Quando ele cantou a música Devaneio, ela de imediato me fisgou e desde já, tenho ela como a minha preferida, apesar de outras também terem me conquistado. Jorge Vercillo estava em estado de graça no palco. Sempre achei ele tímido em sua apresentação mas sábado, ele estava solto no palco, dançou várias vezes e se encontrava tão a vontade que contagiou a todos que lá estavam. Chegando ao final do show, ele chamou todos para irem pra frente e dançar com ele. Não preciso dizer que o pessoal não se fez de rogado. Eu mais que depressa, me mandei lá pra frente e fiquei cantando, dançando, curtindo seu alto astral com o público. Jorge interagiu bastante com seu público, sempre sorridente e amável. Senti muito não ter levado minha máquina para registrar vários momentos que achei legal. Inclusive por não poder tirar uma foto ao seu lado. Minha amiga ficou e tirou uma foto abraçadinha com ele. Sniff!!! Que inveja Leo!!! Mas valeu e muito a pena ter ido ver o rapaz que está cada vez melhor em suas composições, em suas melodias, sua performance no palco. E aqui faço um parênteses e falo um pouco sobre seus músicos que fizeram um show a parte. Profissionais de primeira linha, abrilhantaram e muito a noite. Costumo sempre analisar a composição e como sempre costumo falar, o Jorge tem uma cultura e tanto. Deve ler muito além de ser uma pessoa bem espiritualizada. E isso se espelha em suas composições. Tem um vasto conhecimento de história, de mitologia (que deve ser um assunto que o apaixona) além de ser uma pessoa repleta de amor. E quando digo amor, não é só o amor homem/mulher. Ele tem um verdadeiro amor pela humanidade que se reflete em várias músicas. Falando em composições, ele faz uma ótima parceria quando se une a Ana Carolina e juntos fazem belíssimas canções como Abismo (que eu amo!!!!), Personagem (que foi gravado pelo Pedro Mariano) e Eu Que Não Sei Quase Nada do Mar (linda na interpretação da própria e da Maria Bethânia). Essa última ele cantou no show. Maravilha!!! É isso. Parece que sou fã mesmo não é? Bom, já falei demais por hora é só. Em outro momento voltarei a falar mais pois tenho muitas outras coisas comigo sobre ele e suas canções.

Nenhum comentário: