quarta-feira, 3 de junho de 2009

Não se assuste não mas hoje eu estou filosofando

Tenho conversado muito com várias pessoas de meu convívio diário e também ouço constantemente em filas (de transporte, de banco, de consultório médico), pessoas reclamando que andam se sentindo mal. 
Não no sentido físico mas sim, emocional. 
Eu mesma que sempre fui uma pessoa otimista, alegre, de bem com a vida, de repente andei me pegando tristonha, cabisbaixa, desanimada, me sentindo sem perspectiva. Há mais ou menos uns três anos atrás, entrei numa crise muito brava no qual perdi o sono, não me alimentava direito, me irritava por qualquer coisa, enfim, estava vendo o mundo cinzento. Para sair dessa maré horrível, tive que dispor de uma vontade hercúlea e muita análise que costumo fazer de mim para comigo mesma. E, claro, enchendo muito o saco de amigos que são para todas as horas inclusive estas em que o bicho pega. Baseado nisso, ontem me peguei pensando sobre o assunto e comecei a filosofar um pouco. Analisando a história da humanidade podemos observar que, de tempos em tempos, o homem entra em períodos de crise. Contudo, no passado, o homem estava sempre em busca de analisar a sí próprio e aos outros. Daí surgiram inúmeros filósofos e suas teorias que tanto nos ajudaram e ainda nos ajuda até hoje. Posso estar enganada e se estiver, que me desculpem os filósofos e entendidos do assunto. Mas, como ser pensante que sou, e olha que penso muito, tiro sempre minhas próprias conclusões.

Bom, falei muito e não disse nada não é mesmo? Toda essa divagação, é para falar da melancolia.
Sim, o homem é o único animal que é dado a melancolia, ao tédio, a tristeza, enfim, aos sentimentos. Já parou para pensar o porque disso? Em algum momento de crise por qual passa, já dispensou alguns minutos ou até horas para se analisar o que causou tão sentimento ou tal comportamento?
O homem atual tanto se modernizou, se paramentou com tantas tecnologias para lhe servir e facilitar seu dia-a-dia que, aos poucos deixou de pensar. Tudo no mundo moderno é fast.
A alimentação, o lazer, os relacionamentos, o trabalho...A vida é regulada por horários, compromissos, diversão...Mas já pararam para pensar nisso? Seus compromissos são realmente importantes? E se são, qual o grau de importância deles em minha vida? Já reparou que quase todas as atividades que desempenhamos hoje é feito através do mecânico e dificilmente nos faz raciocinar?
O quê? Está achando meu texto chato? Difícil de digerir? Está te fazendo pensar demais e isso cansa?
Pois é meu amigo(a), isso significa que está precisando urgentemente de mudanças em sua vida. A partir do momento em que vira um autômato, está na hora de parar e pensar. Pensar dói?
Sim, mas é necessário. Hoje mesmo estava lendo em um livro um capítulo que muito me chamou a atenção "Terapia, terapia em toda parte, e nem um pensamento a ser pensado". Interessante como veio de encontro ao que já estava escrevendo por aqui nesse texto. Mas não vou falar mais não até mesmo porque quero aguçar sua curiosidade.....

Ei não acabei não mas hoje fico por aqui. Vai pensando que mais tarde eu volto.

2 comentários:

Tucha disse...

Vc tem razão apesar da melancolia ser um sintoma antigo, parece que a modernidade tem agravado nossa angùstia de viver.
Mas temos que a cada dia buscar laços com a vida e com a alegria.

Sonhos & melodias disse...

Tem razão. Meu lema é ser feliz, mesmo que as vezes a tristeza compareça. Obrigada pela visita e volte sempre.
Bjs