segunda-feira, 26 de outubro de 2009

A dama azul: ótimos ingredientes que prende do começo ao fim

Vai chegando final de ano e a pilha vai acabando. Ai, ai, ai, como dizia minha sábia avó Maria, os janeiros vão chegando e passando e eu já não sou mais a mesma.
Mas, após um longo período sem falar em livros, estou de volta para falar de um que acabei de ler ontem: A dama azul, de Javier Sierra, editora Planeta. Uma das coisas que mais me atraem, é o romance histórico. Toda vez que o autor mescla ficção com dados históricos, isso por si só já me ganha. Leio e investigo sobre o tema e as personagens que habitam a história do livro. E, sempre que constato que a fonte histórica é verdadeira, me dou por feliz pois aprendi um pouco mais. E este livro se encaixa nesse quesito. Apesar do cunho ficcional do autor, tanto o lado histórico, quanto o lado científico que aborda física quântica, regressão, hipnose, são temas que me fascinam e nisso, inclui a paranormalidade e são traçados de forma que tudo se converge e se encontram no final. O autor utiliza dois tempos: passado e presente dando-nos a entender que talvez se possa mesmo viajar pelo tempo através de notas musicais que levam o cérebro a entrar em sintonia com um período histórico. Alguns podem achar absurdo, impossível, mas vamos combinar: em literatura não existe a palavra impossível. No mundo literário tudo pode e deve acontecer. E se o autor tiver a capacidade de desenrolar uma história de forma convincente, já ganhou o leitor. E no final do livro, me rendi aos personagens e ao escritor. Fica aqui minha dica de hoje e boa leitura!
Sinopse:
Em Los Angeles, Jennifer Narody, antiga espiã do Departamento de Defesa, sonha repetidamente com uma fantasmagórica mulher vestida de azul. Jennifer não sabe, mas esse mesmo espírito apareceu, mais de três séculos antes, para os chefes de uma tribo indígena do Novo México. Ao que tudo indica, a verdadeira responsável por aqueles acontecimentos foi uma freira espanhola que podia 'bilocar' - isto é, tinha a habilidade de estar em dois lugares ao mesmo tempo. Enquanto isso, na Espanha, uma tempestade de neve deixa o jornalista Carlos Albert isolado no distante povoado de Ágreda. Lá, ele conhece o convento fundado no século XVII por aquela mulher de hábito azul. Intrigado com seus poderes, decide investigar. Esses fios, unidos pelo suposto suicídio de um sacerdote em Roma, levarão Carlos até Los Angeles, onde os pesadelos de Jennifer Narody guardam a chave de um mistério que a Igreja católica, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos e outras misteriosas forças - das quais é melhor não falar - estão empenhados em ocultar. O segredo das bilocações da dama azul est está em jogo.





2 comentários:

Difundir disse...

Olá,

Estamos montando um cadastro de blogs relevantes segmentados por assunto.
Caso tenha interesse em incluir o seu blog gratuitamente neste cadastro basta nos enviar uma mensagem para blogs@difundir.com.br informando o endereço do seu blog, e-mail de contato e assuntos que são abordados no seu blog.

Abraço,
Sergio
blogs@difundir.com.br
www.difundir.com.br

Anônimo disse...

Then what you should read The Poem of the Man God by Maria Valtorta. Although the original is in Italian, the best version is in English - unfortunately the Portuguese is not very good. It will change your life - I am in my fifth time reading it (they are 5 volumes0 - it is wonderful
Lucio