quarta-feira, 17 de março de 2010

Pauta de hoje: vencer o stress emocional e fazer musicoterapia

Após um final de semana maravilhoso ao som de Pedro Mariano e do encontro com meninas pra lá de alto astral, começo uma semana meio punk (pra dizer o mínimo). Ufa! E olha que hoje é somente quarta-feira mas está durando uma eternidade devido a tantos desgastes emocionais. O ser humano complica bastante a vida em seu cotidiano. Fazem um verdadeiro cavalo de batalha por questões que poderiam ser resolvidos com calma, lucidez, serenidade e...bom senso. Aliás, quando paro para pensar e refletir sobre esses ítens, vejo que viraram artigo de luxo e que na sociedade dita "moderna", isso só se encontra em um número de pessoas cada vez mais reduzido. Estou quase me convencendo que o ser humano apesar de estar fadado a felicidade e a perfeição, opta pelo contrário: ou seja, adora sofrer e fazer os outros sofrerem. O desgaste emocional que venho tendo essa semana, afê!!! Não está fácil! Mas, como eu acho que já estou um pouco mais equilibrada que um tempo atrás, estou relevando, contando até dez e esperando as águas turbulentas se acalmarem. Estou de certa maneira brincando de estátua e esperando que o tsunami passe sem deixar muitos estragos. Sei que viver em grupo não é fácil, requer uma certa maturidade que nem sempre temos e também é uma questão de arte. Temos de desenvolver nossa sensibilidade para reconhecer o momento certo de falarmos, agirmos de modo a não causar danos naqueles com quem convivemos. Também tenho consciência que muitas vezes magoo aqueles que amo e respeito. Paciência afinal, também sou humana e como todos, tenho meus defeitinhos de fabricação. Todo esse desabafo é para ilustrar que hoje, pela manhã ao vir para o trabalho, estava ouvindo o rádio e, quando começou a tocar a música do Pedro (é, sei o que está pensando, é ele de novo) acho que pela primeira vez prestei atenção em sua letra. E olha que já a canto há um tempão mas nunca havia parado para refletir sobre sua letra. E achei que ela caiu feito uma luva para o que estava sentindo por esses dias. Composição linda de Edu Tedeschi, Estrela de Papel. Fiquem com ela que eu vou continuar ouvindo-a e cantando também afinal, já diz o velho ditado: quem canta seus males espanta.
PS: Desejo de coração que as pessoas envolvidas nesse trubilhão, se acalmem também e que possamos lá na frente juntas darmos boas risadas do que passou.

Eu não vivo nesse mundo
Eu não tenho os pés no chão
Vou daqui pra lá voando
Me alimento de ilusão

Acredito em cada sonho
Isso é o que me faz viver
Se não sigo acreditando
Nunca que virá a ser

Realidade
Para ter paz
É preciso fé em Deus, muita saúde
E um pouco de amor a quem lhe quer bem

O resto vem
Devagar
Não convém

Dar a cara para bater
Dizer que não valeu
Se tudo está pra acontecer

Cumpre o teu papel de estrela
Minha estrela de papel
Deve ter valido a pena
Ter improvisado um céu

Realiza o meu desejo, presente
Que o tempo não deu pra mim
Faça com que se arrebente
Minha fita do Bonfim

Felicidade
Nada de mais
Três desejos: fé em Deus, muita saúde
E um pouco de amor a quem lhe quer bem

Um comentário:

Daniel Savio disse...

Menina, alguns casos é mais para defesa do ego (pois basta a pessoa pensar que é uma ofensa pessoal que se fecha toda), mas algumas vezes, é só o acumulo do estresse que chega a um ponto de se romper com a pessoa errada...

Fique com Deus, menina Roseli Pedroso.
Um abraço.