terça-feira, 17 de agosto de 2010

Emocional masculino. Alguém pode me explicar?

Quer saber? Cansei! Cansei de tentar entender os outros, cansei de medir palavras e me preocupar sempre em ser a boa menina, educada, gentil e sorridente. Estou farta de sempre buscar a compreensão de outros na tentativa de entender seus comportamentos, suas atitudes, suas mesquinharias. Tentei ser católica, fiz primeira comunhão e assisti missas. Um saco! Busquei o espiritismo, tentei elevar meu espírito, deixando de lado a pequenez humana e mundana. Cansei de tentar ser iluminada! Não contente, fui em busca dos conhecimentos budistas e na tentativa de ficar zen, fiquei de saco cheio! Saí em busca de mais movimento e menos meditação, caí num terreiro de umbanda e, ao som de muito atabaque, rodei minha baiana, virei Pomba-Gira inúmeras vezes, bebi muita marafa, me transformei no Preto Véio e quer saber? Tomei entojo!
Busquei outras filosofias de vida e tudo , para tentar entender o ser humano, em especial, os homens. Quanto mais tentava compreendê-los, mais ia pirando na batatinha, na cenourinha, na couve e em todas as hortaliças e verduras que ia surgindo na minha frente. Não houve leitura de Nietszche, nem Freud, nem Jung, muito menos Yalon, que me fizesse pelo menos ter uma breve, talvez pequena brecha do que é a mente do homem e principalmente, o que é o emocional masculino. E depois ainda têm a capacidade de dizerem que nós, as mulheres é que somos complicadas! Uack! Uack! Faz me rir! Desconfio que os homens sofram também de uma síndrome próxima da TPM feminina. Existem determinados tipos que...Mamãe!! Socorro!!! Uma hora estão que é só mel com a gente, dá uns minutinhos e já viram verdadeiros cavalos - que me desculpem os equinos - distribuindo patadas a todo momento. Se você resolve dar uma sumida para ver se esquecem, te procuram todo ofendido achando que você é uma megera, engolidora de homens e que já usaram, abusaram e descartaram eles,os pobres homens! Ora, vá te catar meu! Que saco! Olha, que já estou nervosa e pra ajudar, ando naqueles dias, compreendeu? Não? Peraí que vou desenhar. Um minuto que vou pegar o lápis.

2 comentários:

Pedrita disse...

eu me incomodo com religiões q são machistas, e são a maioria. como o próprio budismo. sempre o ser superior é homem. enfim... tb não me identifico com religiões. acreditar em deus me basta. e eu tenho o defeito de tentar entender os outros. a não ser extremos, tento sempre pensar q isso ou aquilo, q pq isso ou aquilo e esqueço q às vezes eu preciso me entender melhor e me respeitar melhor e talvez como vc disse, dar um basta. beijos, pedrita

Sonhos & melodias disse...

É Pedrita, tam hora em que perco a cabeça com tanta ignorância. Fazer o que né?
Bjs