quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Ando no ritmo da tolerância Zero I

Quando era mais nova, sempre ouvia de uma prima bem mais velha que eu, que "Quanto mais ela conhecia os homens, mais ela amava os animais". Não compreendia o porque dela falar sempre isso. Achava-a até estranha por ter sempre essa frase em sua boca.
Hoje, mais madura e com uma certa vivência, quase chego a concordar com ela. Se não fosse meu otimismo que é nato, com certeza assinaria embaixo. Os séculos passaram, a humanidade evoluiu tecnológicamente, no entanto, mantém determinados hábitos e comportamentos da pedra lascada. As mulheres lutaram tanto para conquistar o respeito, adquirir seus direitos e no entanto, o homem ainda preserva a mentalidade estreita com relação à mulher.
A todo momento vemos, ouvimos e ficamos sabendo de determinados comportamentos masculinos que ainda enxerga a mulher como mero objeto sexual. Outras vezes nos deparamos com homens que para eles, mulher só serve para procriar e cuidar da casa e da família. De resto, mulher tem de ficar calada, invisível e não emitir opinião sobre nada.
Tem homens que têm horror a mulher inteligente e formadora de opinião. Para esses, mulher dessa categoria é mulher-macho. Não tem feminilidade, não é interessante e daí, fogem como quem foge do diabo. Eu mesma tenho várias experiências nesse quesito. Quantas vezes não ouvi a seguinte frase: "Olha, nos primeiros encontros não demonstre que é tão inteligente. Faça-se de burra". E o pior da história é eu ouvir isso da boca de algumas mulheres que se diziam minhas amigas. Duro ter de ouvir isso não? Cá entre nós: é a mesma coisa que dizer ao homem: cara, volte a andar de quatro que fica mais elegante. A humanidade teve um trabalhão para evoluir e agora chega alguém e diz uma barbaridade dessas? Dá vontade de responder o que?
É a mesma coisa. Eu sempre respondo: Olha, desculpe se sou inteligente tá? Não faço por mal, apenas me desenvolvi intelectualmente. Desculpa aí tá? Foi mals!...
Dá licença! O pior dessa história toda é que quanto mais me desenvolvo intelectualmente menos tolerância tenho com a ignorância humana. Afinal, qualquer um está apto a desenvolver seu intelecto. Basta boa vontade, determinação e tirar "a bunda do sofá".
Ouço diariamente pessoas que reclamam de suas vidas medíocres, falam de seus baixos salários, mas são incapazes de sairem em busca de melhores condições. Se falo para voltarem a estudar dizem que já estão muito velhos para isso. Se falo para lerem um pouco se interarem da vida e do mundo, acham que ler é perda de tempo, gasta os olhos, não têm paciência para isso. E enquanto desfiam seus rosários de lamentos e reclamações, fujo para a Terra do Nunca, faço cara de paisagem e penso comigo: "Que saco! Não tenho mais paciência para esse tipo de gente".
Olha, vou parando por aqui caso contrário ficará longo demais e chato demais também. Hoje é dia de desabafo total. Mas outros desabafos surgirão. Se me aguentarem, prossigam com a leitura.

7 comentários:

Pedrita disse...

no brasil o machismo é muito intenso e muitas mulheres criam os filhos homens afirmando conceitos machistas. uma pena. beijos, pedrita

Daniel Savio disse...

Seria até hilário este comportamento que a sociedade tem, de ter ainda resto de pensamentos ultrapassados e sem o cabimento nenhum, como machismo e a fins...

Fique com Deus, menina Roseli Pedroso.
Um abraço.

Elvira disse...

Me fazer de burra ????
Me poupe.

Se eu fizesse isso estaria indo contra mim mesma e realmente sendo burra.

Beijos.
Elvira

francys disse...

Desabafar faz bem para a alma e coração(rs), ao contrario da sua prima costumo dizer que cada vez que conheço o homem eu adoro os passáros(rs).
bjs

Majju disse...

Concordo plenamente com vc. Me dá raiva ver as pessoas reclamando, reclamando e reclamando e não fazendo nada. Acho que fazem isso com o firme propósito de irritar,só pode ser isso, não tem explicação.
Decididamente ninguém merece rsrsrs.
Tenha um lindo dia.
Beijos doces e perfumados.

a bittersweet girl disse...

Oi Roseli!!! Infelizmente em nossa sociedade, mulher inteligente não tem valor algum, mas se tiver peito, bunda e for vulgar...aí, com certeza, terá valor.
É ridículo mesmo e também fico irritadíssima com isso.

Jean-Louis disse...

Oi Roseli, eu sou Jean-Louis, marido bendito da Mirian.
Sim, aguentei e mais, apreço uma mulher com convições fortes mesmo que não concordam com as minhas. (Não falando de você aqui, viu?)Eu tabm me canço com a ignorancia dos homens tanto como a das mulheres, e concordo muito com vc neste sentido. Agradeço muito o que vc escreviu no blog da Mirian, en realidade ela é o grande presente para mim, e fico muito feliz quando os outros reconhecem as tantas qualidades dela. Si você quizer, te convido a vistar meu blog: http://thelightseed.blogspot.com
tento escrever em Português que é uma lingua encantadora para mim cuja belleza estou descubringo cada dia mais. Eu curto do blogs bem escritos que me desafiam a superar me. Um abraço. Ate mais.
Jean-Louis