segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Clarice em doses pequenas

Descobrindo Clarice Lispector aos poucos. Delícia! Como me identifico! E pensar que no passado, ao tentar ler uma obra dela achei-o horrível! Hoje sei que não estava ainda preparada para sua intensidade. Olha o que descobri dela:

Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.

e tem mais:

Um domingo de tarde sozinha em casa dobrei-me em dois para a frente - como em dores de parto - e vi que a menina em mim estava morrendo. Nunca esquecerei esse domingo. Para cicatrizar levou dias. E eis-me aqui. Dura, silenciosa e heroica. Sem menina dentro de mim.

Mais do que jogo de palavras
O que eu sinto eu não ajo. O que ajo não penso. O que penso não sinto. Do que sei sou ignorante. Do que sinto não ignoro. Não me entendo e ajo como se me entendesse.

Saudade
Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver s outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.

8 comentários:

Daniel Savio disse...

Realmente tenho de concordar com esta frase:

"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro"...

E fora isto, fazendo o que de bom menina?

Fique com Deus, menina Roseli Pedroso.
Um abraço.

Sonhos & melodias disse...

Oi Daniel sempre bom receber você por aqui. Linda essa frase da Clarice não? Adoro essa escritora.
Abraço

Pedrita disse...

eu tb gosto dessa autora. beijos, pedrita

Valéria Russo disse...

roseli..
sabe que quando li clarice pela primeira vez tive essa mesma impressão.
clarice tem que amadurecer na gente pra que possamos ama-la.
e como é intensa essa mulher .
amei a postagem.
bjuivos no seu coração.
tenha uma doce semana.

Selma disse...

Oi Roseli, Clarice é para ir fundo... Acho Água Viva sua obra-prima. Tocante tb. a biografia dela escrita pelo Moser. Abraço.

Sonhos & melodias disse...

Oi Pedrita! Precisamos marcar outro encontro para discutir mais literatura.
Bjs

Sonhos & melodias disse...

Oi Valéria,
Bom demais ter você por aqui.
Bjs

Sonhos & melodias disse...

Oi Selma,
Acredita que ainda não li esse livro? Vou já providenciar. Obrigada pela visita e volte sempre.
Bjs