sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

No mundo das palavras todo cuidado é pouco

Palavras, palavras...Outro dia lembrava que ao desenvolver meu TCC na faculdade, escolhi o título Palavras Perigosas. A escolha desse título foi por reconhecer o poder da palavra. Ela tanto pode elevar uma nação, quanto derrubá-la em definitivo. E isso serve também para o indivídual.
Em nossas inúmeras relações, dirigimos e recebemos uma quantia absurda de palavras. Elas nos contrariam, amaciam nosso ego, nos deixa raivosos, tristes, depressivos.
Seja em nossa rede familiar, em nosso ambiente de trabalho, em nossa vida social e hoje, mais do que nunca, em nossa vida virtual. Dá para contar nos dedos o número de pessoas que hoje não participa de uma rede social. Facebook, Orkut, Twitter, Messenger e tantos outros. Vivemos diariamente com inúmeras pessoas conectadas diariamente onde a troca das palavras muitas vezes gera mal estar e até acaba com relações. Tudo devido ao mal uso das palavras. Se por um lado, aquele que está escrevendo não é atento ao que escreve. Não observa as palavras que colocou e como as colocou, por outro lado, aquele que se encontra recebendo aquela enxurrada de mensagens, tem um poder de interpretação que as vezes deturpa aquilo que o outro escreve. Enfim, palavras, palavras, palavras e, de repente, desencadeia-se uma profusão de distorções causando uma enorme confusão rendendo animosidade e rompimentos.
Digo isso por experiência própria. Muitas vezes me vi em situações delicadas e estressantes afinal, palavras soltas sem a presença pessoal onde podemos decodificar expressões, olhares e tom de voz, pode acarretar mal entendidos. Elas, se mal empregadas ou mal interpretadas, podem machucar de forma profunda. É como disse outro dia. Levar um tapa na cara dói. Mas passa e logo a gente esquece. Uma palavra pode cravar em sua alma feito ferro em brasa. Marca e dificilmente cicatriza. E toda vez que você ler ou lembrar do que foi escrito, a cicatriz se abre e a dor volta com toda força. Por isso deixo aqui além de meu desabafo, um aviso de amigo para que todos tenham cuidado ao escreverem e se comunicarem com outras pessoas pelo virtual.
Lembrem-se: Palavras são perigosas. Palavras são verdadeiras armas letais. Use-as com moderação.

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Pior que aqui neste ambiente (o ambiente virtual) as palavras assume um que de eterno, então elas sempre veem nos assombrar...

Fique com Deus, menina Roseli Pedroso.
Um abraço.

Nini C . disse...

texto excelente. Adorei. Mas mesmo assim, palavras são só palavras... Beijos.

Menina no Sotão disse...

Eu concordo com vc. Palavras são armas que ferem, mas são carícias que afagam. Tudo depende da força usada. Nossa, fiquei aqui a imaginar o seu TCC. UAU...
Bacio carissima