quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Meme literário: Como você lê?

Passando pelo blog do Luciano li seu texto sobre sua maneira de ler. Vi que era uma iniciativa pelos seis anos de blog do Fio de Ariadne, da Vanessa e decidi participar também afinal, uma blogagem coletiva além de servir de estímulo para a escrita, serve também de interatividade entre os blogueiros e também para conhecer novos blogs e pessoas. Isso não tem preço mesmo. A ideia lançada pela Vanessa é de saber como você lê. Apesar de parecer algo óbvio, isso é muito interessante pois cada um tem maneiras, estilos e metodologia própria. E aí está a diversão da coisa. Saber um pouco mais sobre cada um através de suas formas de leitura. Topei a parada e falarei um pouco sobre meu modo de ler.
Como alguns já sabem, leitura pra mim é algo vital como beber água, comer, respirar afinal, além de meu lazer, ler faz parte de minha profissão: bibliotecária. Leio de tudo o dia inteiro. Livros que chegam para análise, revistas de todas as áreas principalmente as educacionais. Começarei falando de minha leitura técnica que é a que desempenho praticamente o dia inteiro. Leio os livros que vou catalogar com critérios que vão da descoberta do assunto principal, partindo para assuntos correlacionados. Com os periódicos, indexo artigo por artigo então, leio com atenção e extraio dele assuntos que tenham a ver com eles para ajudar nas buscas dos usuários da biblioteca. No entanto, apesar de uma leitura técnica, as vezes me pego lendo com paixão se me deparo com temas que gosto. Exemplo? Neurociências, psicologia e psicanálise. Curto demais esses assuntos daí, leio com total prazer cada artigo. Mas vamos a minha leitura por puro deleite e prazer. A leitura de livros que escolho para literalmente devorar. É muito interessante. Não tenho problemas para ler no ônibus ou no metrô. Mergulho na leitura e o mundo pode acabar que nada me tira a atenção. Principalmente se a história for instigante. No entanto, em casa tenho sérios problemas para ler pois ela é muito barulhenta. Minha família quer minha atenção o tempo todo e não consigo ficar cinco minutos lendo sem ser interrompida. Tevê ligada com som alto, rádio ligado idem, vizinhos que não falam - GRITAM!!!! - e muito carro que transita em minha rua. Tudo isso mexe com meus nervos e aí a leitura não caminha. Mas de uns tempos pra cá, comecei a me trancar no quarto a noitinha e aviso a família que preciso ler um pouco e que não desejo ser interrompida. Tem dado certo. Pelo menos por meia hora consigo a paz necessária. Coloco algumas almofadas como encosto na cama, me enrolo numa manta leve e quentinha, pego os livros que quero ler, minha agenda e caneta para algumas anotações e assim me dedico à leitura. Esse ano estou um pouco devagar com meus livros pois ando muito atarefada em cuidar de minha irmã que passou por uma cirurgia ortopédica e que está dependente pra tudo e requer sempre nossa atenção. E ela exige nossa atenção. Principalmente a minha. Segundo minha mãe, ela não é minha irmã mas sim minha filha postiça. A que não tive pois nosso relacionamento é muito mais de mãe e filha do que de irmãs.

Ah! Já ia me esquecendo: talvez por conta da profissão, tenho um cuidado pra lá de especial com os livros. Não dobro suas páginas (detesto ver livros assim), não rabisco nem faço anotações e sempre tenho comigo marcadores que a própria biblioteca confecciona para saber onde parei minha leitura. Tenho em minha gaveta uma quantidade absurda
de marcadores que ganho das editoras ou de amigos que sabem que curto isso. Gosto de livros novos. Sentir seu cheiro, manusear, observar a capa e seu projeto gráfico. Não costumo pegar livros mais antigos para ler justamente por conta de minha rinite alérgica. E olha que tenho paixão em manusear livros antigos. Mas essa rinite me impede. No momento estou lendo esses dois livros e estou gostando bastante. Mais pra frente falarei algo sobre eles.
Espero que tenham gostado e que tenham também me conhecido um pouco mais através de meus hábitos de leitura.

13 comentários:

Isabella disse...

Oi Roseli, estou retribuindo aa visita ao Tem Quem Goste e que boa coincidencia saber que voce eh bibliotecaria! Eu tb! Formei em 1993, pela UnB e fui bibliotecaria da Cultura Inglesa e depois de um escritorio de advocacia e embora tenha trabalhado como bibliotecaria no Banco Mundial em Brasilia, hoje continuo trabalhando no Banco mas na area de IT (qualidade) em Washington, DC. Como tenho saudades de trabalhar em bibliotecas tradicionais!
Bjs,

Vanessa disse...

Roseli, muito obrigada por contar tanto sobre seus hábitos de leitura pra nós e participar do aniversário do Fio!

Abraço

Mari disse...

Somos em quase tudo iguais: nós leitores. Existe sempre um detalhe que se fosse policial, ficaria dificil descobrir o criminoso, tamanha semelhança...rs. Nunca penseina leitura pelo lado do profissional. Parei até pra pensar se eu enfim não cansaria de ler...mas ler é mesmo uma grande emoção. Lembro das bibliotecas antigas, ah...de meu primeiro romance: Clarissa-Erico Veríssimo. Bom ver tua experiencia, querida. Um forte abraço

ironiaforever disse...

Obrigada Roseli por passar no meu espaço e deixar uma mensagem tão bacana! Vou assinar o feed do seu blog pois adorei a forma como escreve.
Um abraço

donadajanela disse...

Roseli, legal como cada um lê se um jeito, né? Eu antes só sabia ler em meio a barulho... Se me levasse a um parque pra ler, não me concentrava por nada! Hoje já adquiri a habilidade de ler no silêncio, com treinos áaaaaaarduos antes de dormir... rs
Um abraço!
Bia

Roseli disse...

Oi Isabella que bom saber que é uma colega de profissão. E ainda por cima blogueira. Obrigada pela visita e participação.
Bjs

Roseli disse...

Vanessa eu é que sempre agradeço pelas suas blogagens tão criativas e legais. É através delas que tenho conhecido muitas pessoas legais. Valeu! E mais uma vez parabéns pelo seu blog.
Bjs

Roseli disse...

Oi Mari, pois é menina, a leitura tem várias facetas e a leitura técnica é uma delas. Não tão prazerosa quanto a do lazer, mas necessária em minha profissão. Obrigada pela visita.
Bjs

Roseli disse...

Oi Mallu obrigada pela visita e por ter gostado de minha escrita. Também gostei bastante do seu blog. Nos visitaremos sempre,com certeza.
Bjs

Roseli disse...

E aí Bia!! Que bom receber você por aqui. Fazia tempo que não aparecia.Eu mesma estou devendo uma visita no seu. mas qualquer hora apareço.
Bjs

Joelma Alves disse...

Oi, Roseli!
Eu queria ser Bibliotecária quando era mais nova, mas acabei sendo Farmacêutica!!
Vc deve passar maus bocados com a sua rinite sendo bibliotecária, hein!!
Pra mim tbm é difícil ler em casa, os momentinhos que passo lá é pra curtir a família...
Tenho curiosidade de ler algo do André Vianco, mas ainda não li nada... Conte depois oque acho d'O Caso Laura.

^^

Mari disse...

Nossa, que legal!
Também gosto dessas blogagens coletivas, pois a gente fica conhecendo muitas maneiras diferentes de ser, de pensar, de encarar algo aparentemente tão simples como ler.
Gostei muito do seu blog!

Maria Helena disse...

Olá Roseli. Amei o post. Parabéns pelo texto e pelo amor aos livros. Estou seguindo para não perder de vista este blog tão inspirador . Bjis