quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Vergonha que não passa


Nunca fui de me ligar a política e seus percalços. Na epoca em que estudava, sempre discutia de forma amigável com um professor de sociologia que amava política. Tínhamos altas discussões pois nunca tive simpatia pelo partido PT e ele era apaixonado e ativista desse partido. Sempre tive comigo que os coligados eram muito radicais em suas posturas e como não radicalizo em nada, procurava distância. Até mesmo porque, sempre detestei discutir temas polêmicos tais como religião, futebol, política. Cada qual sempre quer ter sua razão na frente e eu prefiro ter a minha e ponto. A cada dia que passa, fico mais e mais incomodada pois pressinto um ar de déjà vu no ar. E é um péssimo e fétido ar, esse, que permeia todo o pais durante essa campanha eleitoral. O partido dos trabalhadores, nunca teve chance no poder. E na primeira chance, bota tudo a perder e o pior, o grosso da população não se dá conta do que se passa. Corrupção, desrespeito pelo povo que os colocou no poder, irresponsabilidade e tantas sandices que tem transformado o país - como já dizia nosso poeta Cazuza -  num puteiro. O pior de tudo é que não somente o PT mas os demais partidos também se encontram na mesma linha de raciocínio: vamos vender a alma ao Diabo e ver no que dá. E isso, infelizmente inclui os políticos ditos "evangélicos". Esses então, já venderam suas almas faz é tempo! Não digo aqui que estou generalizando e botando todos no mesmo saco. No entanto, está cada dia mais difícil acreditar na palavra de um político. Difícil salvar algum! Se vivêssemos na epoca de Dante e ele voltasse a sonhar, encontraria o inferno lotado de políticos nossos enchendo seus falsos bolsos de merda achando que estão angariando moedas de ouro. Se bobeasse, Dante Alighieri nem teria a chance de adentrar o Inferno devido ao excesso de lotação. Muitos safados, corruptos, ladrões do colarinho branco estariam disputando a tapa, um micro espaço naquele solo quente. E se o nosso poeta maior já ficou escandalizado com o que presenciou lá, em Florença, imagine ele vivenciando o que nós atualmente vemos na cara dura pela TV? É... o tempo passa, algumas coisas evoluem no entanto, nossa política continua cada dia mais retrógrada e confesso que ando muito envergonhada com o quadro que vejo. Onde iremos parar? Tenho até medo de pensar. Não sou pessimista mas com o andar dessa carruagem, sei não.

Nenhum comentário: