quinta-feira, 23 de maio de 2013

Redes sociais e seu (mal)uso


(Imagem retirada do Google Imagem)

Desde que comecei a navegar pela net, isso nos idos de 95/96, comecei a pegar gosto pela interatividade e não parei mais. Fiquei um bom tempo no Orkut, fiz amigos por lá, reforcei outras amizades já existentes e troquei muitas informações. Eu, particularmente, nunca tive problemas com ninguém mas sempre observei pessoas sendo humilhadas, xingadas através de comentários desrespeitosos de pessoas que infelizmente mostram bem o nível em que se encontram.Sou frequentadora assídua do Facebook e sempre foi um prazer passar algumas horas lendo, obtendo informações, rindo de algumas piadas e conhecendo mais pessoas.
Mas confesso que ultimamente tenho saído sempre com um gosto ácido na boca por ver tantas agressões nas publicações. Pessoas que ao que parece, são mal resolvidas, tem sérios problemas de autoestima e com ódio do mundo, utilizam dessa ferramente para atacar a todos. Em dias de futebol é uma miséria. Uma verdadeira arena de romanos. Uma troca infindável de xingamentos e agressões com as pessoas do time adversário. E agora mais recente, a mesma arena serve de pano de fundo para a briga entre evangélicos fundamentalistas x homossexuais ferrenhos.
Sempre fui uma pessoa aberta, sem preconceitos, aberta a ouvir, ponderar, fazer amizades com todo tipo de gente. Nunca me importou sua opção sexual, sua religião, sua conta bancária, seu sobrenome. O que sempre me chamou a atenção numa pessoa é o que ela trás dentro de si. Sua essência humana, sua bagagem de vida e por aí vai. Tanto que tenho amigos de longa data que são gays, evangélicos, espíritas, católicos, umbandistas, bruxos, ateus e até mesmo alguns a toa na vida. Mas que de alguma forma, trazem algo de bom e que por isso mesmo, despertou meu carinho e respeito. Procuro sempre ponderar e me colocar no lugar da pessoa para entender seu procedimento. No entanto tenho cada vez mais me convencido que as pessoas estão expondo sua verdadeira face: a da total falta de educação. Afinal, se sou uma pessoa educada, serei em qualquer lugar, em qualquer situação, com qualquer pessoa. Não é o fato de me esconder por trás de uma tela de computador que posso me dar o direito de se transformar num ser totalmente diferente daquele que sou diariamente em casa, no serviço, nas reuniões sociais. Tenho de ser eu mesma em qualquer lugar. Esse papo de dizer que na net posso tudo é desculpa de quem não se assume por completo. Fazer da página de seu Face um muro de lamentações, ring para malhar amigos, parentes ou ex também é de uma deselegância sem fim. Transformar sua página numa ininterrupta propaganda política, religiosa também cai nessa mesma deselegância afinal, temos de ter em mente que precisamos respeitar a opinião dos outros. Eu, de minha parte, se leio algo e não concordo não perco meu tempo brigando e tentando fazer valer minha opinião. É isso. Opinião cada um tem a sua e o importante é respeitar. Eu tenho as minhas e gosto que respeitem, logo, respeito opiniões alheias. É tão simples e ao mesmo tempo tão difícil das pessoas seguirem essa regrinha. 
Só assim podemos viver em paz seja no dia a dia, na net ou em qualquer lugar.

2 comentários:

Clara Lúcia disse...

Roseli, eu nem fico mais no face como eu ficava antes pelo mesmo motivo seu.
Não dá pra entender porque tanta briga e discussão que não leva ninguém a lugar nenhum.
Tbm sempre fui aberta e até gosto de opiniões diferentes da minha. ACeito todas. Mas não é o que vemos por aí.
Dá uma preguiça ficar discutindo, reclamando...
De uns tempos pra cá resolvi usar o face só pra diversão. Se vem com agressividade, postagens sem noção, ofensivas, eu tiro do meu feed e não vejo mais. É simples isso, mas não tem jeito.
Teve uma amiga, que eu achava que era amiga, me deletou porque eu postei algo a favor dos homossexuais. Ela disse que eu ficava fazendo apologia e quem era formadora de opinião não podia postar esse tipo de coisa.
Eu disse que não faço apologia a nada, mas que respeitava sua opinião. Depois postei mais uma coisa que não me lembro e ela me deletou.
Antes disso, se fez de vítima em sua timeline dizendo que eu tinha falado com ela de forma pejorativa, tinha a chamado de doutora no pejorativo. Nunca fiz isso, mas é claro que ela foi apoiada por seus amigos, porque não sabem a outra parte, só conheciam a parte dela.
Por fim, cansei de ver os comentários dela "dando desculpas" por tais atitudes e bloqueei.
Não gosta de mim, não tem problemas, tbm não me faz a menor falta.
É chato isso, gente de mente fechada, donos da verdade, pregadores de hipocrisia, enfim, gente cansativa demais.

Beijos...
Eu demoro vim, mas venho, tá?

Roseli Pedroso disse...

Nossa Clara que desagradável não? Eu, quando não gosto de algo que postam ou não concordo, simplesmente me fio em meu silêncio pois sei que muitas pessoas passam para a ignorância. Melhor ficar na minha.
Bjs