quinta-feira, 5 de junho de 2014

Um novo herói surge para ficar

Viver num mundo autoritário, cruel, onde as necessidades básicas do ser humano não são respeitadas nem levadas em conta.
Isso lhe parece familiar? A mim também. No entanto, essa mesma temática, foi desenvolvida numa história deliciosa de se ler.
O livro? Lua de larvas, de Sally Gardner, editora WMF Martins Fontes.
Standish Treadwell tem quinze anos, é considerado por todos, um garoto burro, de inteligência medíocre, não sabe ler, nem escrever. Vive na Zona Sete ao lado de seu avô, onde a Terra Mãe mantém  toda a população sob controle de um regime totalitário. Sempre solitário, Standish teve sua vida mudada ao conhecer o jovem Hector e seus pais. A amizade que nasce entre os dois fará com que Standish supere seus medos e transforme-se num herói ao se embrenhar numa busca pelo amigo que some junto da família.
Uma história comovente de heroísmo, superação onde o valor da amizade verdadeira e da sede de justiça se fará presente em cada página do livro.
 A autora é inglesa e já tem outros títulos voltados para o público jovem. Lua de larvas pode ser visto como uma literatura juvenil mas também pode se enquadrar perfeitamente ao lado de grandes títulos da literatura mundial como 1984, de George Orwell, Farenheit 451, de Ray Bradbury. Lembrou-me também a vida num futuro distópico muito bem representado pelo autor contemporâneo Petê Rissati em seu livro de estréia Réquiem: sonhos proibidos. Essa situação de um futuro incerto da humanidade, caótico, destruído, governado por um grupo de ditadores onde a humanidade não tem vez nem voz, é algo que nos preocupa mas que, infelizmente não está tão longe de se vivenciar. Haja visto alguns governos que já comandam com punhos de ferro sua nação.
O livro foi premiado no ano passado com a Medalha Carnegie, prêmio britânico para livros infanto juvenis e o prêmio Costa de literatura infantil. Não é pouco heim? 
Ao terminar, fiquei emocionada e apaixonada por esse personagem cativante que faz o leitor vibrar a cada aventura e aperto pelo qual passa durante toda a história. É leitura das boas e diversão garantida para todas as idades.

Sinopse: 

Standish Treadwell é um jovem disléxico que vê o mundo de maneira diferente da maioria. Graças a essa visão, ele percebe que o mundo lá de fora não tem que ser necessariamente cinzento e opressor. Quando seu melhor amigo, Hector, é de repente levado embora, Standish percebe que cabe a ele, a seu avô e a um pequeno grupo de rebeldes enfrentar e derrotar a opressão permanente das forças da Terra Mãe. Com o pano de fundo de um regime implacável, disposto a tudo para vencer seus rivais na corrida para chegar à Lua. Este impressionante Lua de larvas é o novo livro da premiada autora Sally Gardner.

8 comentários:

Lunna Guedes disse...

Gosto de livros que indiquem o diferente, sabe? Acho instigante e, fundamentalmente, acho válido por nos fazer pensar no outro que nunca será igual a nós e sempre estará a mercê de nossos olhares.
Dica anotada.

bacio

Luma Rosa disse...

Oi, Roseli!
Sally Gardner também é disléxica e se baseou nela mesma para criar o personagem. Em uma entrevista, ela contou que sua vida na escola era muito ruim e que nem amarrar sapatos conseguia...
Ontem eu ouvi de um adolescente, que ele achava as pessoas adestradas e que viam tudo como se o normal fosse a regra. Mas qual é o normal? Uma pessoa pode não ser boa em alguma coisa que a maioria é e ser boa em algo que uma minoria sabe fazer. Ela se torna excepcional quando consegue fama. Estranho esse mundo!
Beijus,

Roseli Pedroso disse...

Eu também Lunna. Tanto que muitos dos livros que amei o personagem, eles eram considerados marginais pela sociedade. Consigo enxergar neles uma riqueza humana sem igual. Grata pela visita e comentário.
Bacio

Roseli Pedroso disse...

Luma querida, você sempre nos enriquecendo com seus conhecimentos. Não sabia dessa peculiaridade da autora. Sem dúvida, ela escreveu com conhecimento de causa daí seu personagem ser tão verossímil.Grata por compartilhar conosco.
Bjs

Pedrita disse...

roseli, mencionei e vc e seu blog no meu. beijos, pedrita

Tatiana Kielberman disse...

Cheguei, peguei meu banquinho e já me sentei por aqui... Um espaço adorável, onde já percebi que vou encontrar dicas muito interessantes sobre o universo literário, que tanto me interessa.
Obrigada pela oporutnidade, querida!
Admiro você!
Beijos!!

Roseli Pedroso disse...

Oi Pedrita!
Obrigada por mencionar meu blog. Já passei por lá.
Bjs

Roseli Pedroso disse...

Tatiana que alegria te receber por aqui! Sempre que desejar apareça. Estou sempre fazendo novas resenhas do que costumo ler. A admiração é mútua!
Bjs