segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Falando um pouco mais sobre ele

Voltei para fazer justiça a esse cantor que há um tempo atrás, apenas comentei de leve sobre um pocket show que ele ia fazer aqui em São Paulo.
Estou falando de Jair Oliveira. Acompanho a trajetória desse rapaz desde que ele era uma criança apenas. Humm, foi mals! Isso entrega minha idade. Mas, tudo bem, isso depois eu resolvo em uma boa seção se análise. Rsrs.
Voltando ao assunto: Quando criança, já achava ele uma gracinha de menino com bastante talento.
O garoto cresceu e sumiu por algum tempo. Parecia até que tinha sumido de vez do cenário musical. E, bem do jeitinho dele, foi voltando mansamente. Algumas vezes, através de suas composições, outras em apresentações com amigos, outras ainda mostrando um pouco do seu trabalho mais elaborado e maduro. Todavia sempre de forma leve, tranqüila como só ele sabe ser. Algumas músicas passei a conhecer através da interpretação de alguns de seus amigos, como por exemplo, o Pedro Mariano que gravou várias canções que se tornaram marca em seus shows como Voz no Ouvido. Outra cantora que também divulgou seu trabalho foi a Luciana Mello, que por sinal, é sua irmã. Pouco a pouco, Jair foi tomando conta do coração e dos bons ouvidos de várias pessoas que curtem a boa música brasileira. O que o torna um dos melhores compositores da atualidade, é que, aliado ao seu talento para a música e para a composição, ele tem formação musical e conhece o assunto como ninguém. E isso é um grande diferencial. Ao comprar seus CDs e ouvi-los, passei a gostar cada vez mais de seu swing, suas composições, seus temas. São músicas que elevam nossa alma mesmo. E olha que isso não é exagero não! Toda vez que me encontro deprimida, chateada por alguma coisa, ouço imediatamente suas canções e, dali a pouco a tristeza já foi pro espaço e uma alegria toma conta de mim. É sério! Alguém já tentou fazer essa experiência? Não? Pois então tentem fazer e depois me falem dos resultados.

Pocket Show no mês de janeiro em São Paulo:


23/01 - Fnac Campinas - 19h

30/01 - Fnac Morumbi - 20 h


Segue abaixo uma pequena biografia desse cantor.

A carreira de Jairzinho, aliás, Jair Oliveira, começou quando o músico ainda era uma criança. O filho do cantor Jair Rodrigues integrou com Simony, Tob e Mike Biggs o grupo infantil Balão Mágico, um dos ícones pop dos anos 80. Com o sucesso nas rádios e na TV, aprendeu que era árduo o trabalho no showbiz. Começou a cursar jornalismo na USP mas já determinado a ser músico, abandonou a faculdade e foi estudar Produção Musical e Engenharia de Som no Berklee College em Boston, uma das mais respeitadas escolas de música do mundo. De volta ao Brasil em 96, começou a compor com freqüência e em 2000 lançou o álbum Dis’ritmia, divisor de águas em sua carreira. A partir disso, o talento como compositor, produtor, instrumentista e intérprete fizeram com que sua imagem fosse dissociada do passado de artista mirim, fazendo com que Jair passasse a ser considerado um dos mais promissores nomes da novíssima MPB.

Álbuns que marcaram a trajetória madura desse cantor:




Um comentário:

Anônimo disse...

Oi Ro, vou deixar meu coments hoje só aqui...mas prometo voltar kkk
Jair ele não me conquistou de primeira foi preciso ir a alguns show pra ele mostrar que é um talento musical, que tem carisma, uma simpatia. Hoje me rendi a ele total. E se alguém quiser entender porque assista ao DVD que ele lançou recentemente, assim de uma só vez vc vai entender
DVD Simples ao vivo
bjs
Neli