terça-feira, 18 de março de 2008

Ter amigos é bom demais

Amizade é muito importante para mim. Desde pequena, sempre fui de fazer amigos fácil onde quer que chegasse. No decorrer de nossas vidas acabamos por setoriar a amizade em: amigos da escola, amigos da vizinhança, amigos no trabalho, amigos para farra, amigos para desabafo, amizades coloridas...e por aí vai. Conhecidos e amizades supérfluas tenho muitos mas amigo, amigo mesmo, são bem poucos. São como plantas exóticas, raras e delicadas que necessitam de muitos cuidados para que não morram. Dias atrás, andava deprimida por vários motivos em minha vida pessoal, financeira e familiar. Meu melhor amigo, com quem sempre desabafo também passava por problemas sérios em sua vida e não quis ser um peso a mais em suas costas. Guardei pra mim toda aquela angústia que vinha sentindo e estava a ponto de me afogar em tanta tristeza pois não estava conseguindo enxergar com clareza uma solução para tantos problemas quando um dia, algo inusitado aconteceu. Assim como tenho amigos do dia-a-dia, constitui uma rede de amizades virtuais e sempre que dá, converso com todos. Só que até o momento, essas amizades eram as que considerava supérfluas pois o papo sempre girou em torno de assuntos rasos e sem tanta importância. Nesse determinado dia, havia acordado com um humor em baixa, estava triste pois havia tido uma recaída amorosa que sempre foi um desastre para mim, estava me sentindo feia, envelhecida, acabada, rejeitada...Enfim, já deu para perceber como estava minha aura: negra e apagada. De repente, uma pessoa se manifestou no MSN e qual não foi a surpresa ao ver quem era. Um amigo virtual do outro lado do oceano Atlântico que sempre trocou idéias comigo sobre música e literatura que é o que temos em comum. Fazia um bom tempo que não conversávamos e o papo rolou. Ele notou que, de alguma forma, eu não estava bem e perguntou e acabei por me desabafar com ele. Esse amigo foi muito carinhoso, atencioso e me falou coisas que nem meu amigo mais íntimo me falaria. Resultado dessa conversa: me emocionei com sua sinceridade e sua preocupação que me soou legítima e constatei que amizade pra valer não precisa ser presencial. Podemos estar em qualquer parte do mundo, e por que não dizer do universo, basta amarmos alguém, termos respeito e carinho verdadeiros que nossos tentáculos emocionais atravessa fronteiras físicas e chega até onde queremos para abraçar e confortar alguém . Isso me valeu o dia . Me senti mais forte, mais otimista e no dia seguinte estava renovada. As vezes, um simples silêncio manso, uma frase dita com palavras escolhidas a dedo porém verdadeiras nos fazem um bem indescritível. Mais uma vez reforço minha teoria sobre os amigos: eles são tudo em nossas vidas e, em alguns casos, até mais importantes que familiares pois esses, nós escolhemos para trilhar conosco a vida. Valeu!!!!

2 comentários:

Neli disse...

Essa questão de "amizade" é muito engraçado, escrevi algo a respeito disso por esse dias no fotolog, eu já percebi que sou facil de me relacionar, nunca sou o problema no inicio de relacionamento e por isso eu sempre digo, eu tenho amigos porque considero todos com quem me relaciono amigos, no entanto, não sou dada a dependencia, e acho que isso me prejudica no sentido do outro me escolher como amigo...engraçado...no entanto, sempre tem alguém que se parece comigo e me considera amiga e ai fico feliz kkkk
bjs

Anônimo disse...

As palavras

São como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas.

Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam:
barcos ou beijos,
as águas estremecem.

Desamparadas, inocentes,
leves.
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda.

Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras?

Eugénio de Andrade

Minha querida amiga obg pelas tuas palavras sobre a amizade , poderás contar sempre comigo.
beijinhos