quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Uma descoberta muito feliz

Outro dia ouvindo música na rádio, me peguei prestando atenção numa música que não conhecia e a beleza da voz e a letra me prenderam a atenção de uma forma que busquei saber quem estava cantando. Tentei reconhecer a voz e nada. Até me lembrava de longe a maneira de cantar da Isabella Taviani mas sabia que não era ela. Então tentei esmiuçar minha memória musical e...caramba, nada! Então, hoje vindo na condução para o trabalho, eis que, para variar ouvindo música, ela começa a tocar e lá vou eu, prestando a maior atenção para ver se o locutor dizia quem era a cantora e que música era. Bingo! Finalmente o locutor falou: Nila Branco e a música chama-se Farsa. Amei! Nossa, quanto mais a ouço, mais a acho bonita. E quanto a cantora, eu já conheço algumas outras canções dela e gosto de seu estilo. Mas ainda não a conheço. Chegando ao meu trabalho, ligo meu computador como todas as manhãs, e vou me aventurar fazendo uma reza para Santo Google e inicio uma pesquisa. Pá! Eis que consigo e vem a ficha completa e até a letra da música que tanto me encantou. Qual não foi a surpresa ao saber que a composição é de Zeca Baleiro e Lucia Santos. Eita! Esse cara é o must! Na minha opinião, Zeca é um dos grandes compositores dos últimos tempos e saber que ele fez essa canção me enche de admiração ao cubo por ele. Para quem ainda não a conhece, vale a pena visitar seu site. Eu já me rendi ao talento e a belíssima voz de Nila Branco. Eis a letra:

FARSA

Composição: Zeca Baleiro/Lúcia Santos

No canto do espelho espio

Tua pele branca, teu abraço macio

Como se te ver por perto

Pudesse tornar o deserto um pouco menos vazio

Como se isso bastasse pra afastar os medos

Que eu sinto cheia de desejos e dedos

Como se fosse bastante

Não te perder

Não te perder de vista nem por um instante

Digo menos do que penso

Falo mais do que faço

Me defendo como posso

Digo menos do que penso

Falo mais do que faço

Me defendo como posso

Me esforço pra ser fácil

E me finjo de difícil

Mas me dou de graça

Pra quem descobrir minha farsa

Me esforço pra ser fácil

E me finjo de difícil

Mas me dou de graça

Pra quem descobrir minha farsa

Como se isso bastasse pra afastar os medos

Que eu sinto cheia de desejos e dedos

Como se fosse bastante não te perder

Não te perder de vista nem por um instante

Digo menos do que penso

Falo mais do que faço

Me defendo como posso

Digo menos do que penso

Falo mais do que faço

Me defendo como posso

Me esforço pra ser fácil e me finjo de difícil

Mas me dou de graça

Pra que descobrir minha farsa

Me esforço pra ser fácil e me finjo de difícil

Mas me dou de graça

4 comentários:

Bia Bernardi disse...

Tão gostoso é quando temos esses encontros! A música é realmente mágica!

Sonhos & melodias disse...

Oi Bia! Bom te ver por aqui.
Realmente a música me norteia a vida. Não saberia viver sem ela.
Bjs

Marina G [novo] disse...

Que linda letra Roseli *-*
Falou muito comigo, ainda não conhecia.

Beijos querida!!

Sonhos & melodias disse...

Pois é Marina. Também me tocou profundamente por isso procurei saber mais sobre a cantora e sobre o compositor. Demais! Obrigada pela visita e comentário.
Bjs