quinta-feira, 20 de outubro de 2011

20 de outubro - Dia do Poeta

E hoje se comemora o Dia do Poeta e eu nem sabia. Santa ignorância! Já imaginou viver sem poesia? Está certo que muitos vivem sem jamais ler um poema, um soneto, um haikai. Não pegar em um único livro para ler por puro prazer e não por obrigação. De qualquer modo, viver na aridez da vida sem nenhum lirismo, é muito triste! E como o ser humano sempre necessitou aplacar essa sombra que ronda nossas almas, inventou a poesia. E desde então, somos agraciados de tempos em tempos por grandes poetas que deixaram suas marcas através de sua obra. Walt Whitman, Shakespeare, Dante Alighieri, Virgílio, Drummond, Camões, Goethe, Humberto de Campos, Arnaldo Antunes, Ferreira Gullar, Manuel Bandeira, Pablo Neruda, Fernando Pessoa, Petrarca, Cecília Meireles e tantos outros que não caberiam aqui para serem homenageados fizeram toda a diferença no cenário literário mundial. Para vocês, homens e mulheres dotados da mais refinada arte de talhar palavras transformando-as em arte literária, minha reverência e respeito pelo dia de hoje. E fecho essa homenagem com um sonetilho (assim ensinou meu amigo) feito num momento de grande sentimento de perda pelo passagem de outro grande poeta João Cabral de Melo Neto:


O outro Cabral
(Ricardo Dias)

Na vidraça estilhaçada

reconstrói-se a poesia

Tudo que é uma pedra e nada

Alicerce e heresia


A palavra não ajuda

Inaudita, inodora

Peço que ela fique muda

que calado é que se chora


Do rigor já sem controle

meu pesar se desvencilha

num lamento de arco e fole


Me perdoa o dialeto

És maior que a redondilha

João Cabral de Melo Neto

2 comentários:

Pedrita disse...

belo dia. beijos, pedrita

Roseli disse...

O que seria de nós sem o talento deles não?
Bjs