quarta-feira, 24 de abril de 2013

Término de mais uma aventura no 6º Bookcrossing Blogueiro

Continuando minhas aventuras via BookCrossing Blogueiro, na postagem anterior havia dito que teriam mais livros para libertar. E teve. Mas a correria aqui no trabalho, meu computador que pegou vírus acabaram por atrasar essa postagem que era pra ter saído ontem. Mas creio que ainda dá tempo de deixar registrado aqui o término de minha aventura.
Na sexta-feira passada, dia 19, saí na hora de meu almoço e já fui pensando em que local deixar mais um livro. Como meu tempo estava escasso, decidi deixar o livro Aqualtune e outras histórias da África, de Ana Cristina Massa, num banco do Parque Trianon. Rodei bastante por lá pois não queria deixar na mesma região que deixei o livro do ano passado. Acabei achando um banco gostoso e ali o depositei e fotografei.
É engraçado pois não tenho a curiosidade de saber quem o achou e levou. Prefiro ficar com minha imaginação a correr solto. 
Ao sair do trabalho ao término do dia, lembrei que tinha aula de pilates. Não deu outra, pensei: é um excelente local para se deixar o próximo livro.
Cheguei, fui para o vestiário e lá me trocando resolvi que quando acabasse a aula deixaria na bancada o livro A Outra Face: história de uma garota afegã, de Deborah Ellis. Foi muito engraçado o que aconteceu depois que saí do vestiário. A moça da recepção entrou e saiu me chamando. Olhei e ela disse Roseli! Você esqueceu seu livro! Sorri e disse que não era meu. Ela me olhou de forma surpresa e entrou novamente. Eu segui meu caminho.
Chegando a estação Paulista, peguei a linha amarela sentido Butantã. Resolvi terminar minha saga Bookcrossinguiniana ali mesmo. Fiquei olhando estrategicamente em qual banco deixaria o último livro.
Quando anunciou que era a estação Butantã, levantei já com o livro Mulheres Alteradas 1, de Maitena, na mão e depositei ele no banco próximo a porta. saí com cara de paisagem mas prestes a rir pois subindo as escadas vi que um rapaz se aproximou do livro no banco. O resto ficou para minha imaginação pois o trem saiu e eu voltei para casa com sentimento de missão cumprida.
Essa foi mais uma participação da bibliotecária que ama livros mas que não suporta vê-los confinados nas estantes. Por isso adorei conhecer esse movimento e participar ativamente. Obrigada mais uma vez Luma, do blog Luz de Luma, Yes a party por me convidar a participar dessa grande festa. Se você não pôde participar dessa rodada, não fique triste não. Em novembro tem mais ou, se preferir, comece já a libertas livros por toda a cidade. Os leitores e futuros leitores agradecem!

4 comentários:

Beth/Lilás disse...

Oi, Roseli!
E não é uma delícia participar desta campanha? eu adoro!
Muito bons os livros que você deixou, as pessoas que os acharam, certamente, ficarão muito felizes em lê-los.
Também entrei nessa mais uma vez e conto lá o que me aconteceu.,
grande beijo carioca



Calu disse...

Roseli,
a gente se sente numa missão"possível" e gratificante no bookcrossing, não é mesmo?
Ficamos escolhendo os locais que consideramos atrativos para os contemplados e vamos animadas cumprir a tarefa.Bom demais!
Já tomei nota dos três libertos, viu?
Bjos,
Calu

edilene disse...

Adoro este movimento.Sair pela cidade distribuindo livros e cultura.Parabéns á todos que participam,inclusive minha querida irmã Roseli

Luma Rosa disse...

Roseli, eu ri com você imaginando a cara do rapaz lendo o título e vendo a imagem da capa de "Mulheres alteradas"! Talvez porque esse livro me divertiu bastante! E fico também feliz, pois pelo que parece, a sua irmã também foi "contaminada" pelo BookCrossing... rs.
Obrigada mais uma vez!!
Beijus,